Conheça os 10 melhores lugares para morar após a aposentadoria.

por Gigi em 13 de dezembro de 2016
Orlando Stivanatto Filho

Advogado (OAB: 96474)

Após anos de prestação de trabalho e experiência profissional, finalmente, a tão sonhada aposentadoria chega para muitos homens e mulheres. Mas, embora ela seja tão aguardada, nem todos sabem o que fazer ou até mesmo em que local viver após o término das atividades trabalhistas.

Uns ficam em dúvida se é melhor permanecer em território brasileiro para desfrutar o envelhecimento perto da família e das pessoas que amam. Outros, no entanto, acham melhor envelhecer em outros países. Mas, será que, de fato, existem países que possuem uma qualidade de vida melhor para envelhecer?

Se essa é uma dúvida que tem sido predominante no seu dia a dia, saiba que a resposta é sim, existem! A revista International Living, referência no assunto, com a lista anual dos melhores países para se viver após a aposentadoria.

Para chegar aos 10 melhores destinos, foram avaliados diferentes critérios. Entre os principais estão o custo de vida, infraestrutura e saúde, além da facilidade de integração e setor imobiliário, benefícios especiais concedidos e até o clima do lugar. Quer saber quais são eles? Então, confira abaixo.

Melhores países para envelhecer

1° Panamá
Embora possua uma extensão territorial pequena, o país possui surpreendente variedade de paisagens como praias tropicais e montanhas. Outros pontos que se destacaram do país foram: a segurança, índices em cuidados com saúde e infraestrutura da América Central. No Panamá a moeda de troca é o dólar e o inglês é um idioma bem compreendido na região.

2º Equador

Com a segunda posição está o Equador. De acordo com a revista, é possível alugar um apartamento de luxo e já mobiliado pela bagatela de US$ 400. Dá para acreditar? Aliás, se você quiser conhecer a cidade pagando apenas US$ 3 dólares em um táxi também é possível. Os cálculos da publicação apontam que com uma despesa que varia entre US$1.500 a US$1.800 dólares (incluindo o aluguel do imóvel) é possível levar a vida tranquilamente. Sem falar das paisagens litorâneas e a arquitetura colonial da capital que são maravilhosas.

3° Malásia

E que tal viver na Malásia? O país ocupa a terceira posição devido ao conforto que ele oferecer às pessoas mais velhas. É possível viver confortavelmente em um condomínio com vista para o mar com cerca de US$ 1.700 por mês, incluindo aluguel. Os centros médicos Penang Island, localizado no nordeste e Kuala Lumpur, localizado no sul, são centros de alto nível e uma consulta pode custar nada mais do que US$ 11. O mesmo vale para uma consulta ao dentista. Outro benefício é que ao mudar para o país é possível importar um carro e bens domésticos livre de imposto.

4° Costa Rica

A região oferece alto nível de vida para aposentados, o que inclui saúde e transporte acessíveis. O país também conta com um clima variado para agradar os diferentes gostos. Que vai desde a temperatura amena do Vale Central às praias tropicais da costa do Pacífico.

5° Espanha

Entretenimento e amenidades foram os quesitos mais bem avaliados do país. Assim, é possível aproveitar desde uma excelente gastronomia nos melhores restaurantes da cidade – e tudo por um preço que cabe no bolso – ou aproveitar as belíssimas paisagens.

6° Colômbia

Incrustado na Cordilheira dos Andes, o país abocanhou a sexta posição pelo baixo custo de vida e também pelos preços de imóveis mais acessíveis. Outro ponto que merece atenção são os cenários coloridos de suas cidades coloniais, vale apenas ao mesmo dar uma conferida de pertinho!

7° México

O país pontua alto no quesito entretenimento, como festas à luz da lua, cidades coloniais antigas, praias de areia branquinha, pirâmides maias e mercados semanais, nos quais é possível gastar pouco e levar muito para casa.

8° Malta

Ancorada quase no centro do Mar Mediterrâneo, a 90 minutos de balsa da ilha italiana da Sicília, o país possui um moderno aeroporto na cidade de Luqa, de onde saem vários voos para países da Europa. Aliás, o lugar guarda semelhanças com o antigo império britânico, por causa de sua colonização.

9° Uruguai

Com uma ampla infraestrutura, o país possui uma facilidade de acesso permitindo uma vida melhor aos aposentados. Outra vantagem é poder aproveitar desde os teatros do mundo antigo, casas de ópera e festivais de jazz até restaurantes requintados, semelhantes aos encontrados na Europa.

10° Tailândia

Para quem deseja morar no país, pode escolher residir na agitada Bangcoc ou optar pelo norte da região, onde a vida é calma e pacífica. O sul também é uma boa opção em decorrência de suas belas praias. Viver no país é muito barato e em alguns lugares é possível comer bem pagando até US$ 5. Para quem deseja alugar um apartamento, basta desembolsar US$ 500 por mês. Que tal? 

E você, já decidiu em qual país pretende morar após a aposentadoria?

Participe também, deixe sua opinião, sugestão e críticas.

Até a próxima!




Foto por: Marina del Castell

Orlando Stivanatto Filho

Advogado (OAB: 96474)

Advogado e professor com especialização em direito civil e processo civil, mestre em gestão empresarial e ambiental, MBA em planejamento estratégico de negócios, planejamento financeiro e gerenciamento de projetos, pós graduado em filosofia. Foi procurador publico Municipal por 16 anos.



Artigos relacionados

A importância de uma equipe multidisciplinar em ILPI e Casa de Repouso para pessoas idosas

De acordo com a RDC 502/2021 há a […]

A importância da capacitação dos profissionais da ILPI

No trabalho que realizamos com Instituição de Longa […]

O papel do farmacêutico nas casas de repouso

Hoje, 20 de janeiro, comemoramos o dia do […]

Entra em vigor a nova RDC 502/2021

A referida RDC estabelece o padrão mínimo de […]

Gigi noticia



Pariticipe do nosso blog

Sugira um tema para a Gigi

Fique por dentro!

Inscreva-se para receber nossas newsletter e todas as novidades do Blog da Gigi.

Siga nossas redes sociais





© 2015 - 2022 Scaelife. Todos os direitos reservados.

Scaelife