Usamos cookies para melhorar sua experiência no nosso site, acesse nossa Política de Privacidade e saiba mais. Ao usar o nosso site, você concorda com nossa política.

Aceitar Rejeitar

Dicas de Filmes sobre a velhice – Parte 1

por Gigi em 11 de junho de 2020


Trabalho com a Gerontologia desde 2005 e, ao longo destes anos me debrucei sobre as questões socioculturais da velhice, usando muitas vezes, filmes para reflexão e compreensão deste processo. Apaixonei-me por esta possibilidade de usar filmes como cinematerapia, mas também para que as pessoas pudessem olhar de forma mais sensível para a questão do envelhecimento. Por isto, atendendo ao pedido de alguns leitores, compartilharei com vocês as dicas de filmes que, neste momento, são o top 10 no meu ponto de vista, elencados por ordem alfabética, sendo que, neste post citaremos 5 deles e no próximo conteúdo meu aqui no Blog, traremos os próximos 5 top filmes. Espero que gostem!



1 – A balada de Narayama



Um filme de 1983 que se passa em uma pequena cidade japonesa que segue uma tradição: aquele que completa setenta anos deve deixar a vila e ir até o topo de uma montanha para encontrar a morte. Quem se recusa a cumprir a regra traz desgraça para sua família. Orin tem sessenta e nove anos e no inverno chegará sua vez de subir o monte. Mas sua maior preocupação no momento é encontrar uma esposa para seu filho mais velho Tatsuhei. Um filme denso, que nos faz refletir sobre as diferenças culturais sobre o fim da vida.



2 – A incrível história de Adaline



Um filme de 2015 que conta a história de Adaline Bowman que nasceu na virada do século XX. Ela tinha uma vida normal até sofrer um grave acidente de carro. Desde então, ela, milagrosamente, não consegue mais envelhecer, se tornando um ser imortal com a aparência de 29 anos. Ela vive uma existência solitária, nunca se permitindo criar laços com ninguém, para não ter seu segredo revelado. Mas ela conhece o jovem filantropo, Ellis Jones, um homem por quem pode valer à pena arriscar sua imortalidade. Um filme que nos faz refletir sobre o desejo de não envelhecer.



3 – Amor, eterno amor



Um filme de 2003. A história trata de um casal que se apaixonou na adolescência, ele era um jovem estudante de música e ela filha de um diplomata na Bélgica pós II Guerra; eles se amaram muito, mas por razões diversas não puderam continuar juntos. Os anos passaram e eles voltaram a se encontrar, cinquenta anos depois, na velhice e aí o amor entre Andreas e Claire volta de maneira majestosa; contudo não se limita a um gênero “piegas” em relação ao amor, pois traz mensagens jamais imaginadas por nossa tradicional visão sobre o envelhecimento humano.



4 – Antes de partir



Um filme de 2008. Carter Chambers (Morgan Freeman) é um homem casado, que há 46 anos trabalha como mecânico. Submetido a um tratamento experimental para combater o câncer, ele se sente mal no trabalho e com isso é internado em um hospital. Logo passa a ter como companheiro de quarto Edward Cole (Jack Nicholson), um rico empresário que é dono do próprio hospital. Edward deseja ter um quarto só para si, mas como sempre pregou que em seus hospitais todo quarto precisa ter dois leitos para que seja viável financeiramente, não pode ter seu desejo atendido, pois isto afetaria a imagem de seus negócios. Edward também está com câncer e, após ser operado, descobre que tem poucos meses de vida. O mesmo acontece com Carter, que decide escrever a “lista da bota”, algo que seu professor de filosofia na faculdade passou como trabalho muitas décadas atrás. A lista consiste em desejos que Carter deseja realizar antes de morrer. Ao tomar conhecimento dela Edward propõe que eles a realizem, o que faz com que ambos viagem pelo mundo para aproveitar seus últimos meses de vida. Um filme muito interessante para refletirmos e pensarmos no que desejamos fazer em nossas vidas antes de partirmos.



5 – Conduzindo Miss Daisy



Um filme de 2003 que se passa em Atlanta no ano de 1948. Uma rica judia de 72 anos (Jessica Tandy) joga acidentalmente seu Packard novo em folha no jardim premiado do seu vizinho. O filho dela tenta convencê-la de que o ideal seria ela ter um motorista, mas ela resiste a esta ideia. Mesmo assim o filho contrata um motorista (Morgan Freeman). Inicialmente ela recusa ser conduzida por este novo empregado, mas gradativamente ele quebra as barreiras sociais, culturais e raciais que existem entre eles, crescendo entre os dois uma amizade que atravessaria duas décadas. Um filme que mostra também o problema do analfabetismo na velhice.



Assista e não deixe de comentar aqui o que achou dos filmes, e aguardem o novo post com os próximos top 5 dessa lista!






Imagem por: Jeremy Yap




Sobre o Autor

Wanda Patrocinio

Gerontóloga

Idealizadora e Diretora da GeroVida – Arte, Educação e Vida Plena. Pedagoga, Mestre em Gerontologia, Doutora em Educação - UNICAMP. Professora, Pesquisadora e Terapeuta em Homeostase Quântica Informacional, Instituto Quantum.  Até junho de 2019 desempenhava o papel de professora do Programa de Mestrado de Gerontologia da Universidade Ibirapuera, UNIB, SP. Curso de Extensão em Psicogerontologia, PUC-SP. Curso de Estimulação Cognitiva com ênfase em memória para idosos, Pinus Longaeva, SP.

Tags:



Leia mais: