Usamos cookies para melhorar sua experiência no nosso site, acesse nossa Política de Privacidade e saiba mais. Ao usar o nosso site, você concorda com nossa política.

Aceitar Rejeitar

Diminuição da sensibilidade nos pés e nas mãos: o que pode ser?

por Gigi em 12 de setembro de 2018

Algumas condições específicas como à diabetes podem trazer consigo um formigamento e uma diminuição da sensibilidade principalmente na região dos pés. Assim como pode ocorrer com os membros superiores em casos de cervicobraquialgias, que nada mais é do que uma alteração na região cervical levando a sintomas em todo o membro
superior.


Geralmente os sintomas de formigamento e perda da sensibilidade estão ligados à condição neural, ou seja, dos nervos. Quem nunca bateu o cotovelo em algum lugar e sentiu aquele “choque” momentâneo ou sentiu a perna “dormir” após um longo período sentado com as pernas cruzadas, ambos ocorrem por uma compressão neural e limitação da vascularização regional, a primeira de maneira mais intensa e rápida (por isso o choque) e a outra por uma compressão mais longa e com menos intensidade.


É sempre muito importante ressaltar que existem compressões de cunho mais sério e que merecem uma atenção maior, como por exemplo, a do nervo ciático ou da cauda equina (que faz parte da cadeia neural da coluna). Lembrando que para se chegar ao diagnóstico de que existe realmente uma compressão de raízes nervosas devem ser seguidos alguns critérios importantes e não é algo tão comum como é divulgado no meio da saúde.


Mas então, será que você que sente essa diminuição da sensibilidade, essa parestesia
(formigamento) está com uma compressão neural?


Como dito antes alguns testes podem ajudar a descobrir o que está acontecendo, às vezes uma tensão muscular que está presente próximo ao trajeto do nervo pode ser a causadora, assim a resolução tende a ser muito mais
simples.


Será também que não existe uma falta de mobilidade para esse tecido nervoso?


Técnicas de mobilização neural aplicadas pelo fisioterapeuta podem também dar fim ao caso.
O recado que fica é que nem tudo o que parece ser complicado é realmente complicado, ficou evidente que se você tem à oportunidade de ser avaliado por um bom profissional o diagnóstico vai ser mais preciso e logo o tratamento também.


Por isso não pense que toda dor ciática vem exclusivamente da coluna, não pense que perder sensibilidade nos pés é comum com o tempo e muito menos que sentir suas mãos formigarem é por que você fez muito esforço, procure um profissional que possa te ajudar e esclarecer todas as suas dúvidas.




Imagem por: Elvert Barnes



Sobre o Autor

Ramon de Oliveira Scatolin

Fisioterapeuta (CREFITO: 214759-F)

Graduado em Fisioterapia pela Universidade de Araraquara - UNIARA. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo - USP através do Programa de pós graduação em Reabilitação e Desempenho Funcional (PPGRDF) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP. Diretor clínico do Instituto Trata - Joelho e Quadril na cidade de Ribeirão Preto - SP e Professor da pós-graduação  em Fisioterapia Ortopédica e Esportiva da Faculdade Inspirar do Instituto IPOG.

Tags:



Leia mais: