Usamos cookies para melhorar sua experiência no nosso site, acesse nossa Política de Privacidade e saiba mais. Ao usar o nosso site, você concorda com nossa política.

Aceitar Rejeitar

O esporte na terceira idade.

por Gigi em 12 de julho de 2017

Dentre as atividades preventivas que podem ser desenvolvidas com os idosos, o esporte é
uma opção que apresenta diversas vantagens. Além dos aspectos físicos como melhora da
condição cardiovascular, ganho de equilíbrio e coordenação motora, aumento de força e
flexibilidade, essa atividade trás consigo a interação entre os participantes e o raciocínio para
execução dos movimentos dentro das regras.
No entanto é claro que algumas adaptações são realizadas, junto com subdivisões por
idade, para que assim haja uma igualdade durante a prática do esporte escolhido. Hoje um dos
maiores exemplos nesse tema é o vôlei que não proporciona contato físico e permite
mudanças como segurar a bola, uma rede posicionada mais baixa entre outras.
Porém existem outras opções que variam desde caminhada e corrida até diversos tipos de
dança. E mesmo que não haja estrutura ideal, como uma quadra, diversos ajustes podem ser
feitos para a prática improvisa de esportes ou até mesmo atividades que contenham regras,
pontuação e trabalho em equipe.
Muitas vezes seremos capazes de perceber que alguns movimentos que antes geravam
incômodos no dia a dia dos idosos são realizados de maneira indolor durante os jogos, pois o
foco não está mais na dor, como também não está mais em lamentações ou quaisquer
pensamentos negativos. O esporte na terceira idade pode ofertar uma saúde física e mental
melhorada devido a todos os aspectos já citados.

Espero que tenham gostado curta, compartilhe, deixa sua pergunta, sugestões.

Um abraço e até a próxima!!




Foto: Juanedc



Sobre o Autor

Ramon de Oliveira Scatolin

Fisioterapeuta (CREFITO: 214759-F)

Graduado em Fisioterapia pela Universidade de Araraquara - UNIARA. Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade de São Paulo - USP através do Programa de pós graduação em Reabilitação e Desempenho Funcional (PPGRDF) da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP. Diretor clínico do Instituto Trata - Joelho e Quadril na cidade de Ribeirão Preto - SP e Professor da pós-graduação  em Fisioterapia Ortopédica e Esportiva da Faculdade Inspirar do Instituto IPOG.

Tags:



Leia mais: