Principais causas da geração de fungo bucal

por Gigi em 2 de agosto de 2017
Daniel Bellenzani Mathias

Cirurgião Dentista (CROSP: 93601)

Entenda o que é Candida albicans


Na cavidade bucal existem diversos tipos de bactérias encontrados normalmente e em equilíbrio com o meio, mas também existe um tipo muito comum de fungo, a Candida albicans.
A candida é encontrada na maioria das pessoas em regiões como a boca e a pele, e não causam problemas, por estarem em equilíbrio com nosso corpo. Ela se desenvolve e pode ocasionar uma patologia por fungos em situações especificas, em que esse equilíbrio é rompido, e ela se prolifera em grande quantidade.

Esse equilíbrio é rompido quando:


1 – Nosso sistema imunológico está prejudicado por fatores como problemas autoimunes, infecções bacterianas, vírus, desnutrição etc. Esses fatores fazem a resistência do nosso organismo diminuir, e de maneira oportunista, o fungo se desenvolve.
2 – Condições locais favoráveis como próteses mal adaptadas, desgastadas ou não higienizadas de maneira correta. Essas próteses ficam em contato com a gengiva ou o palato tornando um local favorável para o desenvolvimento do fungo.

Como a Candidose se desenvolve?


A partir do momento em que o fungo provoca uma patologia, desenvolve-se uma Candidose ou Candidíase, que é a doença causada pela a Candida albicans. Esse tipo de patologia afeta normalmente gengiva e palato, comum em pessoas que usam próteses parciais ou totais, e também língua e canto da boca em pessoas debilitadas ou com deficiência de nutrientes. Apresenta-se como regiões descamadas vermelhas ou como placas brancas que descamam quando raspadas. O canto do lábio fica fissurado e vermelho e pode descamar. Ou seja, o mesmo problema causado por esse fungo apresenta-se de maneiras diferentes em regiões diferentes da boca.

Como se proteger?


Até mesmo o uso de antibióticos fortes pode gerar um desequilíbrio na cavidade bucal tornando favorável o desenvolvimento da Candidose. Em pessoas com o sistema imunológico seriamente debilitado a Candidose pode se apresentar de forma agressiva e deve ser tratada com muita atenção, muitas vezes com antifúngicos administrados sistemicamente em nível hospitalar. Porém em casos onde ela se desenvolveu de maneira oportunista, normalmente antifúngicos tópicos locais são eficientes.

Espero que tenham gostado, deixem seus comentários e sugestões.


Foto por S.J.Pyrotechnic
Referências: Neville WB, Damm DD, Allen CM, Bouquot JE. Patologia Oral & Maxilofacial. Segunda Edição, 2004; Cap.6.


Saiba mais
Boca seca acima dos 50 anos é normal?
Como realizar uma higiene oral adequada para o idoso?

Daniel Bellenzani Mathias

Cirurgião Dentista (CROSP: 93601)

Graduado em Odontologia pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” UNESP - Campus de Araraquara. Especialista em Implantodontia pela APCD Araraquara/SP.  Atua em Consultório Particular desde 2008.



Artigos relacionados

Cohousing – modelo de moradia e vida que combina privacidade com comunidade

O que é o cohousing? O cohousing é […]

Por que alguns idosos ficam “ranzinzas” e “chatos”?

Sabe aquelas crenças em relação às pessoas idosas, […]

Combate às drogas e ao alcoolismo no idoso

Dia 20 de fevereiro comemoramos o Dia Nacional […]

Para 2022, desejo que a atividade física seja seu remédio

Já faz dois anos que sobrevivemos a essa […]

Gigi noticia



Pariticipe do nosso blog

Sugira um tema para a Gigi

Fique por dentro!

Inscreva-se para receber nossas newsletter e todas as novidades do Blog da Gigi.

Siga nossas redes sociais





© 2015 - 2022 Scaelife. Todos os direitos reservados.

Scaelife