Usamos cookies para melhorar sua experiência no nosso site, acesse nossa Política de Privacidade e saiba mais. Ao usar o nosso site, você concorda com nossa política.

Aceitar Rejeitar

 Você já tomou a vacina da gripe?

por Gigi em 11 de maio de 2017

Todos os anos, a Organização Mundial da Saúde define qual deve ser a composição da vacina no Hemisfério Norte e no Hemisfério Sul. Eles fazem essa recomendação com base nas cepas de influenza que circularam nos anos anteriores.

Em 2017, tivemos uma pequena modificação no H1N1que está dentro da vacina desde 2010.

A transmissão dos vírus influenza acontece por meio do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar. Também ocorre por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com mucosas (boca, olhos, nariz). À população em geral, o Ministério da Saúde orienta a adoção de cuidados simples como medida de prevenção para evitar a doença, como: lavar as mãos várias vezes ao dia; cobrir o nariz e a boca ao tossir e espirrar; evitar tocar o rosto; não compartilhar objetos de uso pessoal; além de evitar locais com aglomeração de pessoas.      É importante lembrar que, mesmo pessoas vacinadas, ao apresentarem os sintomas da gripe – especialmente se são integrantes de grupos mais vulneráveis às complicações – devem procurar, imediatamente, o médico. Os sintomas da gripe são: febre, tosse ou dor na garganta, além de outros, como dor de cabeça, dor muscular e nas articulações. Já o agravamento pode ser identificado por falta de ar, febre por mais de três dias, piora de sintomas gastrointestinais, dor muscular intensa e prostração.                                                Se já tomei a vacina ano passado devo tomá-la este ano também?

Sim, pois a ação da vacina contra a gripe não é prolongada, diferentemente do que acontece com outros imunizantes. A proteção leva duas semanas para funcionar e dura cerca de 9 meses. Quem tomou ano passado precisa tomar novamente, uma vez que não tem mais anticorpos suficientes para combater o influenza. O segundo motivo é que a vacina é diferente e resguarda contra outras cepas do vírus.

Por que tomar a vacina da gripe?

Estudos mostram que o vírus influenza está relacionado a uma série de complicações, como pneumonia e doenças cardíacas. Portanto, ao tomar a vacina, você não apenas se protege da gripe, mas evita quadros mais graves relacionados com hospitalização e morte. Um segundo ponto é a importância social. Uma vez que me protejo, diminuo a circulação do agente infeccioso e evito que ele seja transmitido para as pessoas ao meu redor.

Se ainda não tomou a vacina e está no grupo de risco (idosos acima de 60 anos, profissionais de saúde, portadores de doenças crônicas, gestantes, professores, etc) corra em um posto de saúde para se imunizar!

Previna- se!




Foto:Cícero R. C. Omena

Referencia: site Organização Mundial da saúde; revista abril saúde



Sobre o Autor

Monica Cristina Ferro Leoncini

Farmacêutica (CRF: 47.800)

Farmacêutica formada na UNIARA - Araraquara, com Pós Graduação em Cosmetologia e Farmácia Clínica e Atenção Farmacêutica. Atualmente atua na Vigilância Sanitária do Município de Rio Claro na área farmacêutica, cosmética, de saneantes e produtos para saúde.

Tags:



Leia mais: